#ConheçaFloripa:

A História da Ilha de Florianópolis

Todo mundo sabe que Florianópolis é a terra dos manezinhos, e isso se dá por causa dos manés, ou “manuéis”, os portugueses. Mas você sabe como tudo isso aconteceu, até os nossos irmãos lusos chegarem por aqui? Fique ligado, a nossa história começou muito antes:

 

Os vestígios dos primeiros habitantes da Ilha de Santa Catarina são de aproximadamente 4.500 anos atrás, e estão ligados à cultura dos sambaquis. Sambaqui é uma palavra de origem tupi-guarani, que significa “monte de conchas”, e esse povo recebeu esse nome por causa dos às vezes enormes sítios arqueológicos formados por depósitos de cascas de moluscos como ostras e berbigões. Até hoje esses depósitos podem ser vistos em algumas partes da ilha.

 

Por volta do século XIV, quase duzentos anos antes da chegada dos europeus, vieram os Carijós. Ocuparam a parte do litoral e estavam divididos em várias tribos e aldeias. Eram excelentes ceramistas e já conheciam a agricultura, plantavam a mandioca e produziam farinha, além de cultivar espécies de milho, e vários outros produtos. Eram muito pacíficos e receberam os brancos com grande cordialidade e curiosidade, e infelizmente, por isso mais tarde foram aprisionados pelos portugueses e vendidos como escravos nos mercados de São Vicente e na Bahia de Todos os Santos.

 

Os primeiros colonizadores a se instalarem na Ilha de Santa Catarina foram náufragos e desertores de algumas expedições marítimas. Entretanto, a fundação da cidade propriamente dita só foi ocorrer em 1675. A necessidade de povoamento da região era uma preocupação dos portugueses, para garantir o domínio do território. Florianópolis não passava de um povoado com 27 casas, e o nome da localidade era Nossa Senhora do Desterro. Em 1714 era conhecida como freguesia, e se tornou uma Vila em 1726. Nessa época, alguns paulistas tiveram autorização para ocupar o estado.

 

A real ocupação e população da região só aconteceu cerca de 20 anos mais tarde, com a chegada dos colonizadores açorianos. Entre 1747 e 1756 os constantes abalos sísmicos nas ilhas do arquipélago dos Açores, em Portugal, bem como a superpopulação, serviram de estímulo para que cerca de cinco mil imigrantes açorianos fossem levados a colonizar a Ilha e o litoral catarinense.

 

Podemos sentir viva a arquitetura das casas da época da colonização era portuguesa, assim como os pratos típicos, os costumes e as tradições açorianas, tão vivas na região de Florianópolis. Conheça mais, venha visitar a ilha e se encantar com tanta beleza.

 

Fique bem, fique no Cambirela Hotel.

Ainda não há comentários! Você será o primeiro a comentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *